Posts com Tag ‘José na prisão’

[CONTINUANDO O POST "SONHOS DE JOSÉ - PARTE 4"]

O esquecimento do copeiro do rei durou 2 longos anos. Muitos de nós certamente perderíamos a fé de que as promessas/sonhos se realizariam de fato. Nossa geração é uma geração imediatista, queremos tudo para ontem, pois não temos paciência de esperar. Isso me faz lembrar do Salmo 40 “Esperei com paciência pela ajuda de Deus, o SENHOR. Ele me escutou e ouviu o meu pedido de socorro.”

Mas o Plano de Deus tem um tempo determinado para acontecer e esse tempo chega quando Faraó tem um sonho que o deixa preocupado. Faraó chama todos os adivinhos e todos os sábios do Egito e conta à eles o que sonhara, mas ninguém foi capaz de dar a explicação.

O copeiro lembra-se que quando estivera na prisão, juntamente com o padeiro do rei, ambos tiveram sonhos e cada um teve uma explicação dada por José, que se cumpriu conforme haviam sido interpretados.

“Então o rei mandou chamar José, e foram depressa tirá-lo da cadeia. Ele fez a barba, trocou de roupa e se apresentou ao rei.” Gênesis 41: 14

Antes de você receber a promessa/sonho, Deus te preparará. Faraó conta os dois sonhos que tivera à José que responde:

“Então José disse ao rei: —Os dois sonhos querem dizer a mesma coisa. Por meio deles Deus está dizendo ao senhor o que ele vai fazer.

As sete vacas bonitas são sete anos, e as sete espigas boas também são. Os dois sonhos querem dizer uma coisa só.

As sete vacas magras e feias que saíram do rio depois das bonitas e também as sete espigas secas e queimadas pelo vento quente do deserto são sete anos em que vai faltar comida.

É exatamente como eu disse: Deus mostrou ao senhor, ó rei, o que ele vai fazer.

Virão sete anos em que vai haver muito alimento em todo o Egito.

Depois virão sete anos de fome.

E a fome será tão terrível, que ninguém lembrará do tempo em que houve muito alimento no Egito.

A repetição do sonho quer dizer que Deus resolveu fazer isso e vai fazer logo.” Gênesis 41: 25-32

Logo após de ter interpretado o sonho do rei, José dá uma aula de administração e economia, vejamos:

“E José continuou: —Portanto, será bom que o senhor, ó rei, escolha um homem inteligente e sábio e o ponha para dirigir o país.

O rei também deve escolher homens que ficarão encarregados de viajar por todo o país para recolher a quinta parte de todas as colheitas, durante os sete anos em que elas forem boas.

Durante os anos bons que estão chegando, esses homens ajuntarão todo o trigo que puderem e o guardarão em armazéns nas cidades, sendo tudo controlado pelo senhor.

Assim, o mantimento servirá para abastecer o país durante os sete anos de fome no Egito, e o povo não morrerá de fome.” Gênesis 41: 33-36

[SABEREMOS COMO ACONTECE A REALIZAÇÃO DA PROMESSA/SONHO NO PRÓXIMO POST - SONHOS DE JOSÉ - PARTE 6]

Daniel Estevão – Aprendendo muitas coisas pela vida de José!

[CONTINUANDO O POST "SONHOS DE JOSÉ - PARTE 3"]

Continuamos falando sobre os sonhos do copeiro e do padeiro…

“Quando José veio vê-los de manhã, notou que estavam preocupados.

Então perguntou: —Por que vocês estão com essa cara tão triste hoje?

Eles responderam: —Cada um de nós teve um sonho, e não há ninguém que saiba explicar o que esses sonhos querem dizer. —É Deus quem dá à gente a capacidade de explicar os sonhos—disse José. —Vamos, contem o que sonharam.

Então o chefe dos copeiros contou o seu sonho. Ele disse: —Sonhei que na minha frente havia uma parreira que tinha três galhos. Assim que as folhas saíam, apareciam as flores, e estas viravam uvas maduras.

Eu estava segurando o copo do rei; espremia as uvas no copo e o entregava ao rei.

José disse: —A explicação é a seguinte: os três galhos são três dias.

Daqui a três dias o rei vai mandar soltá-lo. Você vai voltar ao seu trabalho e servirá vinho ao rei, como fazia antes.

Porém, quando você estiver muito bem lá, lembre de mim e por favor tenha a bondade de falar a meu respeito com o rei, ajudando-me assim a sair desta cadeia.

A verdade é que foi à força que me tiraram da terra dos hebreus e me trouxeram para o Egito; e mesmo aqui no Egito não fiz nada para vir parar na cadeia.

Quando o chefe dos padeiros viu que a explicação era boa, disse: —Eu também tive um sonho. Sonhei que estava carregando na cabeça três cestos de pão.

No cesto de cima havia todo tipo de comidas assadas que os padeiros fazem para o rei. E as aves vinham e comiam dessas comidas.

José explicou assim: —O seu sonho quer dizer isto: os três cestos são três dias.

Daqui a três dias o rei vai soltá-lo e vai mandar cortar a sua cabeça. Depois o seu corpo será pendurado num poste de madeira, e as aves comerão a sua carne.

Três dias depois o rei comemorou o seu aniversário, oferecendo um banquete a todos os seus funcionários. Ele mandou soltar o chefe dos copeiros e o chefe dos padeiros e deu ordem para que viessem ao banquete.

E aconteceu exatamente o que José tinha dito: o rei fez com que o copeiro voltasse ao seu antigo trabalho de servir vinho ao rei e mandou que o padeiro fosse executado.

Porém o chefe dos copeiros não lembrou de José; esqueceu dele completamente.” [grifos meus] Gênesis 40: 6-23

Resolvi deixar todo esse trecho pois expõe bem toda a situação em si. Ao interpretar o sonho do copeiro, José pede um favor ao mesmo, como visto na primeira frase grifada. Já na ultima frase do texto, que também está grifada, vemos o resultado da petição de José ao copeiro do rei.

Enquanto isso, José continua esperando o dia em que seu sonho se realizaria.

Quanto tempo você ficou esperando por uma promessa/sonho que Deus colocou em seu coração? Ou até mesmo nesse exato momento continua a esperar?

Todas as coisas acontecem no tempo de Deus.

[SABEREMOS MAIS SOBRE ESSA AFRIMAÇÃO NO PRÓXIMO POST - SONHOS DE JOSÉ - PARTE 5 ]

Daniel Estevão – Pela graça, Escrevendo o que Deus quer falar à você!